Os Primeiros Ragdolls

18_67f243c5be30de742c56a20020de0f6c-701x535

A raça Ragdoll originou-se na Califórnia nos princípios dos anos sessenta. É uma história controversa e cheia de mitos. Conta-se que, Josephine, que pertencia a uma senhora chamada Mrs Pennels, era uma gata angorá que depois de ser atropelada foi cuidada por Ann Baker. Ela notou que depois do acidente a gata teve filhotinhos que se tornaram mais sociáveis e relaxados, um novo temperamento.

O motivo que levou a essa mudança não se sabe, porém foi cogitada uma mudança genética após esse incidente, pois a gata teve os primeiros cuidados em uma universidade local, acreditando-se que foram enxertados novos genes.

Essa teoria é reconhecidamente impossível, porque nos anos 60 e a tecnologia e estudos genéticos não estavam avançados. Outra teoria foi que Josephine sofreu mutações em suas células reprodutivas espontaneamente. Não se sabe ao certo, mas a mudança houve, e todos os filhotinhos mesmo sendo de diferentes pais, tinham a característica do excelente temperamento, relaxamento total quando estava no colo. Apareceram também os padrões da raça (cruzamento com diferentes pais) e assim a raça estava criada.

O marido de Ann registrou a raça com o nome de Ragdoll e todos que quisessem criá-los teriam que pagar honorários de direitos por cada filhotinho vendido. Isso nunca tinha acontecido antes!

Nessa época, Ann afirmou que os ragdolls tinham genes humanos e que eram imunes à dor e ao medo. Afirmou também que seus gatos eram a conexão entre seres humanos e extraterrestres. Com tudo isso, os laços com os criadores ficaram tensos e com o passar do tempo todos se distanciaram dela.

Finalmente, um grupo de criadores cansados de tudo isso, começou a trabalhar no sentido de conseguir Ragdolls registrados nas principais associações de criadores. As pessoas mais importantes nessa época foram: Laura e Denny Dayton.

Recomendamos a visita ao site Ragdoll Historical Society para saber mais sobre o início da história do Ragdoll

7o. Congresso do Ragdoll

Denver, EUA  

Setembro de 2010

 

Denny Dayton foi o maior desenvolvedor da raça após Ann Baker.

Por isso é tão requisitado, respeitado e amado por todos os criadores do mundo todo! Seu filhote de Ragdoll existe graças à ele, que desenvolveu a raça com muita coragem! Dayton foi o maior desenvolvedor da raça após Ann Baker, e que passou a promovê-los de forma séria e dedicada nas décadas de 60/70.

Conhecer Denny pessoalmente foi um presente. Ele é um doce de pessoa e adorou conversar conosco.

Foi um dia para lembrar pra sempre! Infelizmente Denny faleceu alguns anos depois de nosso encontro, deixando saudades para muitos criadores.

| Dolce Vita Ragdolls  | São Paulo, SP - Brasil |

| dolcevitaragdolls@gmail.com | (contato apenas por email)

Somos associados: